Lei e graça

O que significa vivermos como cristãos sob uma nova lei? Um conhecido meu comentou isso comigo recentemente. Afinal, não vivemos sob a graça? Quer dizer então que temos uma nova lei à qual temos de obedecer? Isso nunca funcionou e só trouxe frustração!

Resposta:

Paulo diz o seguinte na carta aos Romanos: “Porque o fim da Lei é Cristo, para justificação de todo o que crê” (Rm 10.4). Assim fica bem claro que em Jesus Cristo a lei do Antigo Testamento foi cumprida e chegou ao fim. Porém, isso se aplica apenas aos que creem, conforme Paulo diz. Ele se refere aí a pessoas que confessam Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador pessoal e nas quais Jesus Cristo vive por meio do novo nascimento. Tais pessoas estão, a partir do instante do seu novo nascimento, sob uma outra lei, ou seja, essa nova “lei”. Trata-se da lei do amor, inscrita em seu coração pelo Espírito Santo que habita nelas. A respeito dessa lei, o Senhor Jesus diz: “Um novo mandamento dou a vocês: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros” (Jo 13.34). Nesse mandamento cumprem-se todos os outros mandamentos do Antigo Testamento! Afinal, é assim: se eu amar, não furtarei nada do meu vizinho; se eu amar, não posso trair meu cônjuge; de fato, se eu amar, não poderei matar, mentir, roubar, enganar etc. Porque o amor autêntico e verdadeiro faz o seguinte por um impulso íntimo: “Quem tem os meus mandamentos e lhes obedece, esse é o que me ama. Aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me revelarei a ele” (Jo 14.21). Não é porque há um dever; antes, trata-se de um profundo e íntimo desejo impelido pelo Espírito. É o amor por Jesus Cristo que impele essa pessoa. Sim, se eu verdadeiramente amar, nem poderei agir de forma diferente do que fazer o que é correto – movido pelo Espírito de Deus. Tudo isso a lei não consegue, porque a lei exige e revela nosso pecado e nossa incapacidade, bem como a santidade de Deus. Todavia, todos aqueles que não creem (Rm 10.4) continuam sujeitos à lei de Moisés (os Dez Mandamentos) – e farão bem em segui-los e em pautar suas leis e normas de procedimento segundo eles, para seu próprio bem e bênção.

Samuel Rindlisbacher

Samuel Rindlisbacher é ancião da igreja da Chamada na Suíça e foi fundamental no desenvolvimento do grande ministério de jovens da mesma.

sumário Revista Chamada Outubro 2020

Confira